04/12/2020

PROVINCIA ACOLHE E APOIA EVENTO NACIONAL PARA FORTALECER O “PROJETO MORADIA PRIMEIRO”

As Irmãs Filhas da Caridade de São Vicente de Paulo,  que desde 2012 atende pessoas em situação, acolhem o “I Seminário Nacional Moradia Primeiro: Desafios e Perspectivas para Implementação do Modelo Housing First no Brasil”.

 O Evento, previsto para acontecer no último final de semana, nos dias 27, 28 e 29 de novembro de 2020, em Curitiba- PR, devido a pandemia Mundial “COVID 19” e o Decreto Municipal nº 1600/2020 lançado poucas horas antes da realização do evento, exigiu mudanças na programação e transferência do evento.

            Contudo, considerando que autoridades como: Dr. CARLOS ALBERTO VILHENA Coordenador da Procuradoria Federal em Defesa dos Direitos do Cidadão Do Ministério Público Federal- DF;  Dayse Mara Bortoli da

Secretaria Municipal de Assistência Social da cidade de Foz do Iguaçu- PR ;  CARLOS RICARDO, Coordenador-Geral dos Direitos das Populações em Situação de Risco e Coordenador do Comitê Intersetorial de acompanhamento e Monitoramento da Política Nacional para a População em Situação de Rua (CIAMP-Rua) Brasília/DF, bem como representantes da cidade de São Paulo, Rio de Janeiro e Londrina –PR, já se encontravam em Curitiba, aconteceu uma reunião de trabalho na sede da Província,  que contou com número reduzido de participantes. As Irmãs Filhas da Caridade, Ir. Ileuza da Silva que atua no atendimento a população em situação de rua e Ir. Janete Casagrande Coordenadora da Casa de Acolhida São José, representaram a Província e acolheram os/as convidados/as em nome da Presidente, Ir. Dirce Edi Kottwitz.

 Com objetivo de divulgar o Projeto e transformá-lo em Política Pública Permanente, a reunião foi marcada pela apresentação do Projeto Moradia Primeiro, resultado de uma parceria que tem dado resultados positivos em Curitiba.

 

CONCEITO DO PROGRAMA MORADIA PRIMEIRO?

 

O Moradia Primeiro (Housing First), é um modelo de atenção à população em situação de rua, desenvolvido a partir dos anos 1990, na cidade de Nova York, EUA.

Sua filosofia presume que a moradia é um direito humano básico, que não deve ser negado a ninguém, independente das circunstâncias de vida e dos desafios enfrentados pelas pessoas.

As pessoas em situação de rua, são aquelas que perderam as condições de fazer a manutenção de suas vidas numa moradia, por isso vivem imensos desafios em seu cotidiano. O que as experiências ao redor do mundo nos demonstram, é que o espaço da moradia, ao contrário de uma retribuição ao esforço daqueles que persistem, deve ser a porta de entrada das políticas de atendimento especializado para este segmento da população, na medida em que o espaço privado do domicílio favorece ao desenvolvimento de aptidões para lidar com os agudos problemas enfrentados pelas pessoas em situação de rua.

O acesso imediato e permanente à moradia, com suporte técnico especializado, tem-se demonstrado um método muito eficaz para a superação da situação de rua. Ao produzir um processo de transição do modelo de atendimento atual (etapismo) em “moradia primeiro”, busca-se superar os esforços do atual modelo numa proposição mais avançada, eficiente e economicamente viável, com experiências bem-sucedidas ao longo de mais de 20 anos em toda Europa e América do Norte.

O Projeto Moradia Primeiro em Curitiba, é resultado da parceria entre o Instituto Nacional de Direitos Humanos da População de Rua – INRua, a Arquidiocese de Curitiba, Província Brasileira da Congregação das Irmãs Filhas da Caridade de S. Vicente de Paulo/ Casa de Acolhida São José e o Movimento Nacional da População de Rua (MNPR).

A primeira moradia foi concretizada em maio de 2019 e, atualmente, o Projeto com 4 moradias e atende 5 pessoas ao todo. As pessoas atendidas recebem uma moradia individual (ou para família) mobiliada e com os principais utensílios para o início de sua residência.

Além do acesso ao domicílio, os participantes (as) contam com o acompanhamento de uma equipe especializada para colaborar na integração com a comunidade e para resolução dos problemas que se constituem como desafios para seu bem-estar.

A proposta do Moradia Primeiro parte do pressuposto de realizar a manutenção das moradias como uma solução permanente, por tempo indeterminado, de acordo com a demanda de cada uma das pessoas atendidas. O desafio, portanto, é conseguir as condições práticas e materiais de realizar este pressuposto metodológico, para garantir o direito humano universal e inalienável, critério fundamental para a dignidade humana, e uma urgência em nossa sociedade.

Você está convidado a consolidar este direito, mais moradia, que é a dimensão profética/transformadora deste Projeto.

 

COM A SUA AJUDA PODEREMOS ACOLHER MAIS PESSOAS E AMPLIAR ESTA PROPOSTA.

Conheça mais sobre o assunto e colabore com o Moradia Primeiro através do www.inrua.org.br,@inruabrasil e inruabrasil@gamil.com

 

TORNE-SE UM COLABORADOR/A!

Amigo/a da moradia por um período de 6 meses.

Cadastre-se a partir de R$ 60,00

 

INFORMAÇÕES PARA ADESÃO

Dimensão Social

Arquidiocese de Curitiba, tel: (41) 987 401 858

e-mail: dimensaosocial@mitradecuritiba.org.br

 

Clique para Download

Galeria