09/08/2017

Testemunhar e encantar-se pelo Reino: experincia missionria em Guaraqueaba/PR

Como partilhar em breves linhas o que pudemos contemplar com nossos olhos, sentir com o corao ao tocar a realidade dos/as jovens, das famlias de Guaraqueaba nos dias 17 a 30 de julho? O Retiro Paroquial de Jovens, que teve como tema “Juventude com Maria, impelidos pelo Esprito para a misso” e lema “Eis-me aqui! Envia-me!” foi um momento nico. Sentando-nos junto aos/s jovens, os/as ouvamos dizer: “estvamos contando os dias no calendrio. Cada dia que passava, sentamos o corao pulsar ainda mais forte pelo momento esperado. Enfim, chegou!”

O Retiro iniciou-se se com a chegada dos/as jovens que vinham de embarcao maior ou de voadeiras, provindos/as das mais diversas ilhas que pertencem Parquia Senhor Bom Jesus dos Perdes. Em seguida, as famlias acolheram estes/as jovens em suas residncias, criando vnculos de amizade e de carinho; tornaram-se pais e mes afetivos.

Na sequncia, nos reunimos na pequena capela, mas com um espao magnfico. A natureza ao redor se abria numa noite acalentadora; o retiro iniciou-se com a Celebrao Eucarstica, centro e pice da nossa f, seguida por um jantar preparado pelas famlias no salo paroquial. Para fortalecer os laos de amizade e acolher a todos/as, foi realizado o Luau do Reencontro, um momento onde cada jovem pode se sentir em casa, cantar, danar; um momento de descontrao e alegria. E logo j era hora de dormir, pois j passava das 23h30.

No dia seguinte, o sol brilhou mais forte contribuindo, assim, para que as formaes e vivncias pudessem ser realizadas ao ar livre; um pouco frio, mas com o corao aquecido pelo reencontro. No perodo da manh, os/as jovens tiveram momentos da preparao para o sacramento da Confisso. Oportunizou-se, tambm, uma reflexo breve sobre o Carisma Vicentino na celebrao dos 400 anos, j os/as preparando para uma tarde missionria. J que o Carisma Vicentino ter os ps no cho, fomos para a misso!

Logo aps o almoo, os/as jovens viveram essa experincia missionria, visitando as famlias na Ilha Rasa e nas ilhas vizinhas; uma experincia muito forte para cada um/a deles/as. Finalizamos o dia com momentos de orao e adorao.

No domingo, ltimo dia, os/as jovens foram conduzidos a uma reflexo sobre a importncia de pertencer a um grupo de jovens. Tendo como exemplo Maria, discpula e missionria, promovemos um bate-papo a partir daquilo que trazemos de casa: a nossa devoo mariana. Partindo para o final deste encontro que j deixava saudades, realizamos momentos de partilha de vida, gincana e atividades extras.

Enfim, era hora de voltar para nossas localidades. O vento forte agitava as ondas que escondiam na imensido do mar os pequenos barcos que levavam aqueles/as jovens/as de voltam s suas realidades, cheios/as de alegrias, entusiasmo e encanto pelo Reino.

Estvamos em uma equipe de 14 membros. Na segunda-feira, alguns voltam para seus trabalhos e outra equipe permaneceu na cidade para uma semana de misso, sendo essa outra experincia incrvel. ramos quatro Irms Filhas da Caridade e quatro seminaristas da Congregao da Misso, juntamente com jovens da comunidade.

Nesta semana pudemos fazer a experincia de depender totalmente da natureza. Para realizar nossos trabalhos, tnhamos que esperar a mar subir para que os barcos pudessem navegar em segurana. Voltvamos noite devido a mar estar mais alta; mas, se estivesse ventando, no era possvel devido a leveza do barco. Mesmo assim, foi possvel estar com a comunidade; visitamos as famlias nas ilhas, realizamos momentos de formao com os grupos de jovens e idosos, visitas nas escolas, hospitais e unidades de sade.

As visitas nas famlias nos questionaram. Muitas realidades de falta de acesso aos direitos bsicos. Muitos/as jovens se sentem desanimados/as pela precarizao dos estudos, sem perspectivas de vida e de trabalho. A convivncia com a comunidade nos desafiou a olhar a realidade e acolh-la em sua totalidade. So 33 comunidades entre ilhas e continentes; h somente um padre para os atendimentos de todas estas comunidades; no h secretaria paroquial, tudo o proco que faz; a falta de lideranas dificulta a autonomia da parquia; h uma grande diversidade de religies, o que torna necessrio e desafiante um dilogo ecumnico.

Os desafios encontrados na organizao, no deslocamento, o medo e a insegurana dos barcos, caiam por terra ao ver tanta alegria que invade o corao dos/as jovens e das famlias que esperaram por este momento. No vento tocando forte em alto mar, a canoa a motor que no oferecia muita segurana, nos levou a este encontro inesquecvel. impossvel poder explicar ou apenas transcrever o que a misso nos proporciona.

Ir. Geovani de Ftima Domingues

Servio de Animao Vocacional Vicentino – Provncia de Curitiba

Galeria

A Vocao Chama
A Vocao Chama