Banco de Leite do HPMI é credenciado internacionalmente

Saude • 27/01/2015

O Banco de Leite Humano do Hospital da Providência Materno Infantil (HPMI) foi credenciado pelo Programa Ibero-americano de Bancos de Leite Humano (IberBLH) no nível mais alto de credenciação do programa, a categoria “padrão ouro”. O comprovante de qualificação foi concedido após avaliação da unidade, que incluiu análise do compartilhamento de informações, estrutura física, qualificação profissional, quadro de funcionários, bem como dos equipamentos utilizados. A certificação oficial aconteceu no dia 27 de novembro em Curitiba, durante o 3° encontro HOSPSUS, que é o Programa de Apoio e Qualificação de Hospitais Públicos e Filantrópicos do SUS.

 Nos últimos 50 dias, mais de 108 litros de leites foram coletados no Banco de Leite Humano do HPMI a partir da doação de lactantes de Apucarana e cidades vizinhas. Na unidade é feito o processo de seleção do leite, controle de qualidade e pasteurização, posteriormente ainda são encaminhadas amostras para o laboratório para verificar que se o leite é adequado para a alimentação dos bebês. E então, o leite humano ordenhado e pasteurizado é destinado primeiramente aos recém-nascidos internados na UTI neonatal do HPMI. O Banco de Leite do HPMI, além da coleta, pasteurização e distribuição, também apoia e incentiva o aleitamento materno prestando atendimento às mães e bebês com dificuldades na amamentação, tanto na unidade, como em domicílio, quando necessário.

De acordo com a coordenadora do Banco de Leite do HPMI, Maria Aparecida Moreira Neves, o credenciamento foi um reconhecimento do trabalho realizado pelo Hospital, colaboradores, o grupo Bombeiro Amigo da Criança, associações parceiras e membros da sociedade que acreditaram no projeto. “Nós estamos atingindo níveis e metas surpreendentes com apenas dois anos de funcionamento. É um reconhecimento do trabalho que é feito com muita dedicação e seriedade”, afirma.

O Programa Ibero-americano de Bancos de Leite Humano (IberBLH) é uma rede de intercâmbio de conhecimentos e tecnologias na área de aleitamento materno e de bancos de leite humano, que possui normatização própria. O Programa é integrado por 22 países entre eles Argentina, Bolívia, Espanha, Uruguai, Portugal e Brasil, que através da Fundação Oswaldo Cruz, coordena o IberBLH.